Lorem ipsum dolor sit amet

julho 25, 2019 / Blog, Destaque

Em 2018, os Cartórios de Protesto em todo o Brasil recuperaram R$ 18,7 bilhões devidos ao setor privado. Os dados são do relatório da Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg-BR). De acordo com o levantamento, esse total representa 2/3 dos créditos inadimplidos.

O montante recuperado, ainda segundo o relatório, representa uma injeção média de aproximadamente R$ 160 milhões por mês na economia brasileira. Em um ano, os Cartórios receberam mais de 15,9 milhões de títulos para protesto, uma média de pouco mais de 1,3 milhão de títulos por mês.

Registros e mudanças de nome e sexo

Desde maio de 2013, os Cartórios de Registro Civil celebraram 37 mil casamentos homoafetivos. Em relação ao reconhecimento de paternidade/maternidade socioafetiva, desde 2017, foram mais de 44,9 mil registros . Sobre o reconhecimento de paternidade, foram 103.267 mil registros nos Cartórios de Registro Civil desde a publicação pelo CNJ do provimento nº 16/2012 até o último mês de março.

Em todo o País, mais de 2,5 mil pessoas pediram em Cartório a alteração de nome e sexo. O número é resultado da decisão do Supremo Tribunal Federal, que, em março de 2018, reconheceu que transgêneros, independentemente de cirurgia ou de tratamentos hormonais ou patologizantes, têm direito à substituição de prenome e sexo diretamente no Cartório de Registro Civil.

Um número que também impressiona é o de atos gratuitos de nascimentos e óbitos e suas respectivas certidões: desde 1998, quando entrou em vigor a Lei Federal n. 9.534/1997, já foram emitidos 160 milhões de documentos pelos Cartórios.

Confiabilidade

Pesquisa feita pelo Instituto Datafolha constatou que os Cartórios são as instituições mais confiáveis do País, dentre todas as instituições públicas e privadas avaliadas. A pesquisa foi realizada com a população de cinco capitais brasileiras: Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Belo Horizonte.

Os cartórios extrajudiciais também são diretamente fiscalizados pelo Poder Judiciário, respondendo objetivamente de forma administrativa, civil, criminal e penalmente pelos atos praticados.

Clique aqui para acessar o relatório Cartório em Números.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *